Glória de Dourados, 19 de Julho de 2018
Terça, 19 de Junho de 2018 - 07h46
Calote em venda de fazenda teria motivado atentado a prefeito de Paranhos
Suspeito é brasileiro que moram no Paraguaio

Midia Max

Calote no pagamento de uma fazenda teria sido a causa do atentado ao prefeito de Paranhos Dirceu Bettoni (PSDB), baleado na última quinta-feira (14) quando chegava em casa. Principal suspeito de ter encomendado o crime, um brasileiro que vive no Paraguai, teria se irritado ao ter a dívida cobrada pela vítima.

Informações apuradas pelo Jornal Midiamax dão conta de que Bettoni havia vendido uma fazenda no Paraguai para o autor. O suposto mandante do crime não teria feito o pagamento da propriedade e por isso, o prefeito protocolou ação na Justiça Paraguaia que bloqueou os bens do comprador.

Irritado, o suspeito teria encomendado a execução de Dirceu, crime pelo qual pagou R$ 20 mil. 

Casal preso

Um casal identificado como Gabriel Queiroz, 26 anos, e Djuly Priscilla Couto, 28 anos, foi preso na madrugada do último domingo (17), na BR-163, em Rio Brilhante, quando vinha para Campo Grande. Eles são acusados pelo atentado.

O autor dos disparos confessou que teria recebido R$ 20 mil de um homem identificado apenas como um brasileiro que vive no Paraguai para executar o crime. A moto utilizada pelo casal no crime foi encontrada pela Polícia ainda na quinta-feira, a poucas quadras da casa do prefeito de Paranhos.

O atentado

O crime ocorreu na última quinta-feira, quando o prefeito chegava em casa em sua caminhonete. Ele recebeu disparos no maxilar, pescoço, ombro e abdômen.

Ele foi levado ao Hospital Municipal Nossa Senhora Conceição. Ele foi socorrido pelo vice-prefeito da cidade, e por familiares que escutaram os disparos.

 
© 2012 - 2017 - GloriaInforma - Todos os Direitos Reservados