Glória de Dourados, 21 de Julho de 2019
Segunda, 15 de Outubro de 2018 - 08h23
Presa quadrilha que sequestrou idosos e roubou caminhão em Fátima do Sul
Três pessoas foram rendidas em casa na manhã de sábado e levados para um matagal. Eles foram localizados pela Policia Militar

MS News

Quadrilha responsável pelo roubo de um caminhão e sequestro de um casal de idosos, de 76 e 78 anos e da filha deles, de 55 anos, foi presa neste sábado em Fátima do Sul - a 246 quilômetros de Campo Grande. Os quadros suspeitos integravam um grupo especializados no roubo de veículos e tráfico de drogas.

O crime aconteceu em propriedade rural, localizada na Rua Melvin Jones, próximo ao Campo do Sete em Fátima do Sul. Conforme informações da polícia, os quatro suspeito chegaram a região em um Voyage branco. Dois dos envolvidos, um deles armado, desceram e renderam o casal. Enquanto os bandidos reviravam a casa, a filha das vítimas chegou ao local e também foi rendida.

A família foi levada para um matagal, entre Dourados e Fátima do Sul, enquanto um dos suspeitos fugiu com o caminhão em direção ao Paraguai. O Voyage, usado para deixar os bandidos na residência, fez o serviço de “batedor” do veículo.

De acordo com o delegado Bruno Humelino, responsável pelo caso, logo após o crime o neto do casal chegou a propriedade para tomar café e percebeu a ausência dos avós e também do caminhão. Ele encontrou ainda a casa revirada e resolveu chamar a polícia.

Equipes da Polícia Civil, do SIG (Setor de Investigações Gerais), e da Polícia Militar da cidade foram acionadas e começaram as buscas. “A perícia foi feita e encontramos uma munição 9 mm. Pelo sistema de monitoramento da rodovia descobrimos que o caminhão já tinha passado em direção ao Paraguai a bastante tempo”, contou o delegado.

“No entanto essa prática vem acontecendo e já é investigada. Eles sequestram os moradores até transpor a fronteira e depois liberam as vítimas, isso para evitar que elas avisem a polícia. Apesar da proximidade com a fronteira sabíamos que elas estavam em cárcere”, explicou o delegado.

Durante as buscas em uma estrada vicinal usada como rota para o tráfico, as equipes se depararam com um motociclista que carregava dois capacetes. Estranhando a atitude, o homem foi parado e imediatamente jogou o celular no chão, para quebrá-lo.

Os investigadores descobriram que o homem foi até o local buscar o comparsa responsável por manter as vítimas em cativeiro. De dentro da mata, os policiais ouviram as vítimas e encontraram a família. “Eles ficaram cinco horas em pé, estavam bastante debilitados, desnutridos”, contou Bruno.

Para a polícia, a família relatou que o suspeito havia fugido assim que percebeu a polícia. As buscas pelo autor continuaram por dentro de mata fechada até que o segundo suspeito foi encontrado. Ele relatou que já havia chamado um terceiro comparsa para buscá-lo e que a arma foi jogada no meio do caminho.

A pistola foi recuperada e os policiais permaneceram escondidos até a chegada do terceiro envolvido no crime, que também foi preso em flagrante. Na delegacia o trio confessou que receberia R$ 2 mil e todo o roubo foi organizado por “Gordão” e “Cachoeirinha”, um preso da penitenciária de Dourados.

Com as investigações, os policiais identificaram “Gordão” como Gleidson de Oliveira Dantas, de 29 anos. Na casa do suspeito, as equipes descobriram que ele, a filha e a mulher haviam fugido para Rio Brilhante. Minutos depois o homem foi preso em flagrante, chegando a entrada da cidade.

“Cachoeirinha” foi identificado como Eduardo de Jesus Oliveira, de 25 anos, e apesar de preso, também foi autuado pelo crime. Os outros suspeitos foram identificados como Danilo Ferreira Calixto, de 23 anos, Thiago Rodrigues de Souza, de 22 anos e Valdinei de Sousa Leitão, de 41 anos.

O caminhão foi vendido no Paraguai, mas ainda assim, durante toda a ocorrência as vítimas receberam ligações de números desconhecidos oferecendo R$ 10 mil para que devolvessem o veículo. “Os números eram de São Paulo, Paraná e Mato Grosso do Sul, mostrando que a organização criminosa age em várias outros estado”.

A polícia ainda descobriu que a quadrilha comprava drogas no país vizinho para revender no Brasil. Por conta disso, as investigações apuraram se o caminhão seria trocado por drogas e também se algum morador de Fátima do Sul repassou informações das vítimas aos bandidos.

Os suspeitos foram autuados em flagrante pelos crimes de roubo majorado, sequestro, organização criminosa e extorsão.

 
© 2012 - 2017 - GloriaInforma - Todos os Direitos Reservados