Glória de Dourados, 11 de Dezembro de 2018
Segunda, 09 de Abril de 2018 - 07h57
Operário vence Corumbaense por 1 a 0 e conquista título após 21 anos
Operário tinha vantagem na soma dos dois jogos
Aliny Mary Dias
Midia Max

Depois de 21 anos, o Operário Futebol Clube conquistou o título do Campeonato Sul-mato-grossense. Em partida disputada na tarde deste domingo (8), no estádio Morenão, em Campo Grande, o time venceu o Corumbaense por 1 a 0 e levou o caneco.

Para levar o título, o Operário precisava de uma vitória simples, porque tinha a vantagem do empate na soma dos resultados das duas partidas por ter tido melhor campanha. A primeira partida em Corumbá teve vitória de 1 a 0 do time da casa.

A partida foi disputada do início ao fim. Apesar das chances, a primeira etapa terminou empatada sem gols. O gol que garantiu a vitória ao Operário saiu aos 25 minutos do segundo tempo, quando o zagueiro André Paulino acertou um chute de fora da área, sem chances de defesa.

Os minutos finais da partida que foi até os 51 minutos foi de pura emoção para o torcedor que acompanhou a partida. Com a vitória por 1 a 0, o Operário é o atual campeão sul-mato-grossense de futebol.

Extremos e emoção

Mais cedo, torcedores viviam a expectativa da final. De um lado está quem sonha em conquistar um título depois de 21 anos “na seca” e do outro quem quer viver novamente a sensação da vitória com o bicampeonato.

Mais de uma hora antes da partida - marcada para às 15 horas - começar, centenas de torcedores já faziam festa em frente ao estádio. Enquanto alguns tinham paciência redobrada no trânsito lento, outros se rendiam à emoção de cumprimentar os jogadores que chegaram ao Morenão.

 

Jornal Midiamax acompanhou a chegada dos dois ônibus com atletas do Operário e Corumbaense ao Morenão e a cena é bem diferente dos últimos jogos no estádio: multidão ovacionando os jogadores e fazendo questão de mandar energias positivas ao clube do coração.

 

Entre aqueles torcedores que chegaram cedo ao Morenão está Erivaldo Rios, de 54 anos. O servidor público mal conseguia conter a emoção. Em 1978 ele estava no mesmo lugar, assistindo a vitória história por 2 a 0 do Operário sobre o Palmeiras, pelo Campeonato Brasileiro.

Quatro décadas se passaram, muita coisa mudou na história do futebol em Mato Grosso do Sul, mas a paixão de Erivaldo segue intacta. “Há muitos anos eu não via o estádio como estou vendo hoje. A ansiedade é tão grande que eu nem dormi direito essa noite, acordava toda hora sonhando com Operário campeão”, conta o campo-grandense.

Outra que torce pelo time da casa é Dielly Raiane, de 18 anos. Os 21 anos do Galo sem título de expressão são responsáveis pela jovem nunca ter visto o time campeão. Ela espera que o jejum termine hoje. “Eu nem era nascida no último título. Em um ambiente dominado por homens, estou muito feliz de estar aqui, somos muito respeitadas e nossa presença é valorizada”.

Do lado daqueles que sonham com o bicampeonato, já que o Corumbaense levou o título ano passado, está o vendedor Tiago Garcia, de 31 anos. Ele veio de Três Lagoas com toda a família e encontrou amigos em Campo Grande para aumentar a festa no estádio. “Minha expectativa é de um jogo limpo, vim ver o corumbaense ser bicampeão”, diz.

O mesmo sentimento é compartilhado por Elisangela Paz, de 33 anos. Integrante da diretoria de uma das torcidas organizadas do clube, ela conta que pelo menos 12 ônibus vieram de Corumbá com destino ao Morenão. Centenas de torcedores corumbaenses são esperados, já que muitos vieram de carro para a Capital.

 
© 2012 - 2017 - GloriaInforma - Todos os Direitos Reservados